Seis anos de corrida de rua – 2014

A primeira prova do ano foi a Corrida do Sol realizada no início de fevereiro no mesmo percurso das provas do Circuito das Estações. Escolhi a distância de dez quilômetros, iniciei com tranquilidade mas como a cabeça e as pernas não estavam sincronizadas tive problemas na segunda metade da prova. Terminei o percurso no tempo de 1 hora, 19 min e 07 seg.

No domingo seguinte participei da Barigui Race corrida realizada no Parque Barigui. Corri em um ritmo confortável e terminei a prova em 36 min e 21 seg.

O mês de março foi marcado por duas corridas. A primeira delas foi a corrida beneficente Unidos pela Vida, realizada em prol do Hospital Infantil Pequeno Príncipe. Completei os cinco quilômetros no tempo de 38 min e 51 seg.

 A segunda corrida do mês foi a Track & Field Mueller. Por causa das características do percurso esta corrida seria um teste de resistência. Percorri o trecho de subida em um ritmo bem lento e sem a menor preocupação com o tempo decorrido. Cruzei a linha de chegada com o tempo de 37 min e 57 seg, melhor que na prova de 2013.

Em abril foi a vez da Etapa Outono do Circuito das Estações Mizuno. Desta vez o Circuito mudou de nome e de percurso. O percurso de 5 km era semelhante ao da Corrida Noturna Unimed que participei no início de 2013. Me preservei nos trechos de subida para poder desenvolver um bom ritmo no final da prova. Completei o percurso em 36 min e 01 min.

No mês de maio participei da prova de 5 km da 1/2 Maratona Ecológica de Curitiba. Consegui desenvolver um bom ritmo de corrida e completei a prova em 36 min e 01 seg.

Para finalizar o primeiro semestre corri a prova de 5 km da Stadium Marathon,  uma corrida em que o percurso passava por dois estádios que forma sede de jogos da Copa do Mundo: Durival Britto e Silva do Paraná Clube (1950) e Joaquim Américo Guimarães do Atlético Paranaense (1994). Foi uma prova bastante tranquila e completei o percurso em 35 min 39 seg.

Em julho não participei de corridas e me dediquei aos treinamentos. No primeiro final de semana de agosto participei da Etapa Inverno do Circuito das Estações Mizuno. Por ser esta a minha segunda corrida naquele percurso tive condições de controlar o meu ritmo e completei a prova em 36 min e 36 seg.

Na semana seguinte retornei ao Parque Barigui desta vez para participar da Corrida Contra o Relógio REI DO PARQUE. Cada corredor tinha apenas uma chance para dar uma volta no percurso de 3,3 km e marcar o seu tempo.

Aquele que tivesse o menor tempo seria considerado o REI DO PARQUE. Os corredores tinham a liberdade de escolher o melhor momento para entrar na pista. Por causa do frio muitos preferiram ficar se aquecendo enquanto que outros resolveram enfrentar a pista. Eu fiquei observando os corredores e conversei com alguns após eles completarem a sua volta. Quando me considerei pronto entrei na pista. Desde o início corri em um ritmo forte e completei a minha volta em 23 min e 14 min.

Em setembro participei da Corrida da Polícia Civil do Paraná. Infelizmente mesmo conhecendo o percurso não consegui repetir o desempenho da corrida de 2013 apesar de ter concluído a prova bem fisicamente.

O mês de outubro foi marcado pela corrida do CIRCUITO CAIXA cujo percurso de 5 km era bastante conhecido de outras corridas. Me preservei nos trechos de subida e guardei energias para o final da prova. Cruzei a linha de chegada com o tempo de 36 min 51 seg.

No início de novembro participei da Barigui Night Run, realizada no Parque Barigui. Por se tratar de uma corrida noturna não me preocupei muito com o ritmo. Completei com tranquilidade o percurso de 5 km no tempo de 36 min e 46 seg.

Na semana seguinte participei da Etapa Primavera do Circuito da Estações. Excepcionalmente esta corrida foi realizada em um percurso diferente das duas etapas anteriores. O percurso utilizado foi aquele das provas de 2013. Fiz uma boa largada e consegui desenvolver um bom ritmo. Completei a prova em 36 min e 02 seg.

Na metade de novembro corri a prova de 5 km da Maratona de Curitiba. Controlei o meu ritmo e me preservei nos trechos de subida. Ao passar pela placa que marcava  os 4 km olhei para o meu relógio e percebi que tinha condições de terminar a prova com um tempo abaixo de 35 minutos. Cruzei a linha de chegada com o tempo de 34 min 20 seg, que passou a ser o meu novo recorde para a distância de 5 km.

Cheguei na última corrida do ano sem a responsabilidade de bater o meu recorde.Corri a Etapa Verão do Circuito das Estações Mizuno com tranquilidade pois o que mais interessava era terminar bem fisicamente. Completei o percurso em 34 min e 43 seg. Assim terminei mais uma temporada no mundo de corridas de rua.