#TBT MAIO 2019

O mês de maio foi marcado por três corridas.

 

SENNA DAY FESTIVAL

No dia 1º de maio de 2019 o legado do Ayrton Senna completou vinte e cinco anos. Para marcar a data o Instituto Ayrton Senna promoveu o SENNA DAY FESTIVAL, evento realizado no Autódromo de Interlagos com a presença de diversas atrações.

Tive a oportunidade de participar da corrida de 5 KM. Sabia que aquela seria uma corrida completamente diferente das que participei.

Desde o início não tive a menor preocupação no tempo para completar o percurso pois o mais importante era aproveitar o momento e lembrar do meu ídolo.

Alguns minutos antes da largada o meu coração estava acelerado. Os corredores cantando Olê, Olê, Olê, Senna, Senna.

Segui em um ritmo tranquilo pois queria aproveitar a vista incrível da pista.

Aproveitei cada metro da pista, caminhei, trotei e corri. Também incentivei outros corredores lembrando da primeira vitória do Senna no Brasil quando as últimas voltas ele deu apenas com a sexta marcha.

Foi uma experiência incrível correr na pista de Interlagos. Uma corrida completamente diferente das que tive a oportunidade de participar.

 

MEIA MARATONA INTERNACIONAL DE CURITIBA

No primeiro domingo de maio tive a oportunidade de participar da minha sexta meia maratona.

Um ano depois eu voltei ao local para enfrentar novamente os vinte e um quilômetros. O meu grande desafio era fazer uma meia maratona diferente daquela de 2018.

Decidi seguir em um ritmo tranquilo e confortável. Desde o início fui me preservando para enfrentar os trechos mais complicados.

Duas horas depois da largada passei pela placa dos 14 KM. Mantendo o ritmo conseguiria terminar no tempo limite de três horas. Segui adiante com muito cuidado.

Para me incentivar desde o momento da largada ouvi o Tema da Vitória, música que marcou as conquistas do meu ídolo Ayrton Senna. A cada passo eu ficava mais perto da linha de chegada. Quando faltavam cerca de quinhentos metros senti algumas dores na panturrilha esquerda e depois na direita.

Respirei fundo e lembrei da última volta do Senna no GP do Brasil de 1991 apenas com a sexta marcha.

Quando entrei na reta de chegada percebi várias pessoas aplaudindo e me incentivando. Ouvindo o Tema da Vitória fui com muito cuidado e com passos lentos. Neste momento o choro foi inevitável.

Terminei a minha sexta Meia Maratona com o tempo de três horas e sete minutos. Na maior parte do percurso eu estava sozinho e mantive tranquilo e com foco no meu objetivo.

Não completei os vinte e um quilômetros em menos do que três horas. Mas o mais importante que consegui superar a lembrança do sofrimento da prova de 2018.

 

2ª CORRIDA DA CASA MILITAR

Para encerrar o mês de maio participei da Corrida da Casa Militar, órgão de assessoramento e apoio ao Governo do Estado do Paraná. O local da largada foi o Palácio Iguaçu, sede do Governo do Estado.

O percurso das provas de cinco e de dez quilômetros era bastante conhecido dos corredores apesar de algumas alterações em relação que é utilizado em outras corridas realizadas.

Sem dúvida o grande desafio para os corredores era enfrentar o frio de aproximadamente 8ºC. Larguei com cuidado e procurei fazer algumas ultrapassagens logo no início da corrida.

Segui em um ritmo confortável até chegar na placa que marcava 4 KM, quando então comecei a acelerar o ritmo das minhas passadas,

Completei o percurso em 36:48, o meu melhor tempo no ano em corridas de 5 KM. Fiquei muito contente com o resultado. O frio não atrapalhou a minha corrida.