#TBT MAIO 2019

O mês de maio foi marcado por três corridas.

 

SENNA DAY FESTIVAL

No dia 1º de maio de 2019 o legado do Ayrton Senna completou vinte e cinco anos. Para marcar a data o Instituto Ayrton Senna promoveu o SENNA DAY FESTIVAL, evento realizado no Autódromo de Interlagos com a presença de diversas atrações.

Tive a oportunidade de participar da corrida de 5 KM. Sabia que aquela seria uma corrida completamente diferente das que participei.

Desde o início não tive a menor preocupação no tempo para completar o percurso pois o mais importante era aproveitar o momento e lembrar do meu ídolo.

Alguns minutos antes da largada o meu coração estava acelerado. Os corredores cantando Olê, Olê, Olê, Senna, Senna.

Segui em um ritmo tranquilo pois queria aproveitar a vista incrível da pista.

Aproveitei cada metro da pista, caminhei, trotei e corri. Também incentivei outros corredores lembrando da primeira vitória do Senna no Brasil quando as últimas voltas ele deu apenas com a sexta marcha.

Foi uma experiência incrível correr na pista de Interlagos. Uma corrida completamente diferente das que tive a oportunidade de participar.

 

MEIA MARATONA INTERNACIONAL DE CURITIBA

No primeiro domingo de maio tive a oportunidade de participar da minha sexta meia maratona.

Um ano depois eu voltei ao local para enfrentar novamente os vinte e um quilômetros. O meu grande desafio era fazer uma meia maratona diferente daquela de 2018.

Decidi seguir em um ritmo tranquilo e confortável. Desde o início fui me preservando para enfrentar os trechos mais complicados.

Duas horas depois da largada passei pela placa dos 14 KM. Mantendo o ritmo conseguiria terminar no tempo limite de três horas. Segui adiante com muito cuidado.

Para me incentivar desde o momento da largada ouvi o Tema da Vitória, música que marcou as conquistas do meu ídolo Ayrton Senna. A cada passo eu ficava mais perto da linha de chegada. Quando faltavam cerca de quinhentos metros senti algumas dores na panturrilha esquerda e depois na direita.

Respirei fundo e lembrei da última volta do Senna no GP do Brasil de 1991 apenas com a sexta marcha.

Quando entrei na reta de chegada percebi várias pessoas aplaudindo e me incentivando. Ouvindo o Tema da Vitória fui com muito cuidado e com passos lentos. Neste momento o choro foi inevitável.

Terminei a minha sexta Meia Maratona com o tempo de três horas e sete minutos. Na maior parte do percurso eu estava sozinho e mantive tranquilo e com foco no meu objetivo.

Não completei os vinte e um quilômetros em menos do que três horas. Mas o mais importante que consegui superar a lembrança do sofrimento da prova de 2018.

 

2ª CORRIDA DA CASA MILITAR

Para encerrar o mês de maio participei da Corrida da Casa Militar, órgão de assessoramento e apoio ao Governo do Estado do Paraná. O local da largada foi o Palácio Iguaçu, sede do Governo do Estado.

O percurso das provas de cinco e de dez quilômetros era bastante conhecido dos corredores apesar de algumas alterações em relação que é utilizado em outras corridas realizadas.

Sem dúvida o grande desafio para os corredores era enfrentar o frio de aproximadamente 8ºC. Larguei com cuidado e procurei fazer algumas ultrapassagens logo no início da corrida.

Segui em um ritmo confortável até chegar na placa que marcava 4 KM, quando então comecei a acelerar o ritmo das minhas passadas,

Completei o percurso em 36:48, o meu melhor tempo no ano em corridas de 5 KM. Fiquei muito contente com o resultado. O frio não atrapalhou a minha corrida.

Retrospectiva 2019 – 1º semestre

JANEIRO

O primeiro mês do ano foi marcado por duas corridas: a Corrida da Ponte por ser realizada perto da minha casa e a Batel Run por acontecer em um local que fez parte da minha infância.

FEVEREIRO

A primeira prova do mês foi o Circuito Mundial Itália, que teve como local de largada e chegada a frente do Estádio Joaquim Américo.

No domingo seguinte participei da Meia de Curita, a prova mais esperada do semestre. O objetivo era concluir a prova em menos de três horas.

Mas o destino me reservou um surpresa logo no início do percurso. No meu caminho encontrei duas corredoras que seguiam em um ritmo muito lento.

Abandonei a minha estratégia de corrida e decidi que levaria as duas até o final. Seguimos alternando caminhada com trote. Na linha de chegada comemoramos juntos. Foi então que uma delas olhou para mim e disse “Muito obrigado por ter me ajudado a não desistir”.

Para finalizar o mês participei da prova de 8 KM da CORRIDA VERDE, em cujo percursos estavam os parques Tanguá, Tingui e Barigui.

MARÇO

Participei de três corridas de dez quilômetros: BPTRAN, FURACÃO RUNNERS e CIRCUITO DAS ESTAÇÕES OUTONO.

A mais emocionante delas foi a FURACÃO RUNNERS, pois foi realizada em comemoração ao 95º aniversário do Atlético Paranaense. Os últimos metros do percurso foram percorridos dentro do Estádio Joaquim Américo.

ABRIL

O mês foi marcado pelos 10 KM da 1º Etapa da SMELJ (Secretaria Municipal do Esportr Lazer e Juventude) e pelos 5 KM da Corrida do Pequeno Príncipe.

A SMELJ organiza o Circuito Adulto de Corridas de Rua de Curitiba. São quatro etapas que contam com a participação de um grande número de corredores pelo fato de as inscrições gratuitas.

Uma parte do percurso da prova passou por dentro do Zoológico de Curitiba e os corredores tiveram a oportunidade de ver diversos animais. Completei os 10 KM em 1h 22 min 22 seg.

A corrida do Pequeno Príncipe é tradicional em Curitiba. A renda obtida com as inscrições é revertida para o Hospital Infantil Pequeno Príncipe, uma referência em Pediatria.

MAIO
O mês começou com uma das provas mais esperada do ano. Corri os 5 KM do SENNA DAY FESTIVAL, evento realizado no Autódromo de Interlagos para marcar os vinte e cinco anos do legado do Ayrton Senna.

Alguns minutos antes da largada o meu coração estava acelerado. O meu frequencímetro marcava 110 BPM. Os corredores cantando Olê, Olê, Olê, Senna, Senna.

Foi uma oportunidade de correr na pista de Interlagos e homenagear o meu ídolo. Curti cada metro de asfalto, cada curva e pude sentir a energia da pista em que o Senna proporcionou tantas alegrias .

No primeiro do mês participei da MEIA MARATONA INTERNACIONAL DE CURITIBA. Um ano depois eu voltei ao local para enfrentar novamente os vinte e um quilômetros.

O meu grande desafio era fazer uma meia maratona diferente daquela de 2018. Não planejei um tempo para completar o percurso. Decidi seguir em um ritmo tranquilo e confortável. Desde o início fui me preservando para enfrentar os trechos mais complicados.

Para me incentivar desde o momento da largada ouvi o Tema da Vitória, música que marcou as conquistas do meu ídolo Ayrton Senna. Quando faltavam cerca de quinhentos metros senti algumas dores na panturrilha esquerda e depois na direita.

Respirei fundo e lembrei da última volta do Senna no GP do Brasil de 1991 apenas com a sexta marcha. Quando entrei na reta de chegada percebi várias pessoas aplaudindo e me incentivando. Ouvindo o Tema da Vitória fui com muito cuidado e com passos lentos. Neste momento o choro foi inevitável.

Terminei com o tempo de três horas e sete minutos. Não completei os vinte e um quilômetros em menos do que três horas. Mas o importante que consegui superar a lembrança do sofrimento da prova de 2018.

Para encerrar o mês de maio corri a prova de 5 KM da Casa Militar, órgão de assessoramento e apoio ao Governo do Estado do Paraná. O local da largada foi o Palácio Iguaçu, sede do Governo do Estado.

Completei o percurso em 36 min 48 seg. Fiquei muito contente com o resultado. O frio não atrapalhou a minha corrida. Serviu de preparação para as condições climáticas que enfrentarei no mês de junho.

JUNHO

O mês iniciou com a 2ª Etapa SMELJ, que foi realizada em um percurso diferente dos habituais. Larguei com tranquilidade e fui me preparando para as subidas que teria que enfrentar mais adiante.

Passei a linha de chegada com o tempo de 1:23:35″. Fiquei muito satisfeito com o resultado alcançado diante das dificuldades enfrentadas no percurso.

No domingo seguinte participei da INCLUSIVE CORRENDO, uma corrida que tinha por finalidade incluir as pessoas com necessidades especiais no mundo da corrida de rua.

No caminho passei por corredores deficientes visuais e cadeirantes, aproveitei para transmitir para eles a minha energia positiva.

Cruzei a linha de chegada com o tempo de 37 min 56 seg e fiquei muito satisfeito com o resultado.

Para finalizar o primeiro semestre do ano participei da tradicional prova 15 KM DE SANTA realizada no bairro italiano de Santa Felicidade.

Perto do km 5 encontrei duas corredoras que estavam um um ritmo mais lento que o meu. Abandonei a ideia de correr pelo recorde pessoal.

Dali em diante acompanharia aquelas duas jovens corredoras até a linha de chegada. Seguimos alternando a caminhada com a corrida, conversando e compartilhando a nossa energia.

Terminei com o tempo de 02 h 17 min. Não bati o meu recorde mas me senti extremamente contente por ter compartilhado a minha energia positiva.

xxxxxxxxxxxxxx

A partir de então a minha maior expectativa passou a ser em relação ao SENNA DAY, um evento no Autódromo de Interlagos para marcar os vinte e cinco anos do Ayrton Senna.

Foi uma oportunidade de correr na pista de Interlagos e homenagear o meu ídolo. Em nenhum momento me preocupei com o meu ritmo, pois queria curtir cada metro de asfalto, cada curva e sentir a energia da pista em que o Senna proporcionou tantas alegrias .

Para finalizar o semestre participei dos 15 KM DE TANTA FELICIDADE, uma corrida realizada no tradicional bairro italiano de Curitiba.

DATAKMTEMPOCORRIDA
20/01/191001:16:38CORRIDA DA PONTE
27/01/191001:14:09BATEL RUN
03/02/190500:38:13CIRCUITO MUNDIAL ITALIA
10/02/192103:18:52MEIA DE CURITA
24/02/190801:03:34CORRIDA VERDE
17/03/191001:16:05BPTRAN
24/03/191001:18:15FURACÃO RUNNERS
31/03/191001:19:57ESTAÇÕES OUTONO
07/04/191001:22:221ª ETAPA SMELJ
14/04/190500:37:43PEQUENO PRÍNCIPE
01/05/190500:39:45SENNA DAY
05/05/192103:07:18MEIA MARATONA INTERNACIONAL DE CURITIBA
26/05/190500:36:54CASA MILITAR
02/06/191001:23:562º ETAPA SMELJ
09/06/190500:37:29INCLUSIVE
16/06/191502:17:3315 KM SANTA FELICIDADE