TÚNEL DO TEMPO: ABRIL DE 1984 – GP DA ÁFRICA DO SUL

TÚNEL DO TEMPO: ABRIL DE 1984 – GP DA ÁFRICA DO SUL

No dia sete de abril de 1984 foi realizado o GP da África do Sul de F1 no circuito de Kyalami.

Ayrton Senna veio da Fórmula 3 onde a maioria das corridas não ultrapassava os trinta minutos de duração. Na sua corrida de estreia na F1 ele completou apenas oito voltas no GP do Brasil.

Um problema a ser enfrentado era o forte calor da África do Sul naquela época. Nos treinos de classificação ele conseguiu o 13] lugar no grid.

Na largada, Senna teve seu spoiler dianteiro danificado e perdeu duas posições,  para Andrea de Cesaris e René Arnoux,  caindo para a 15ª posição. Na sexta volta foi superado por Alain Prost, que largou dos boxes e vinha fazendo prova de recuperação.

Naquele momento inicial, o ritmo de Ayrton era ruim, dominar um carro desequilibrado e com pouca potência estava sendo uma verdadeira batalha.

A corrida começou a ficar interessante para Senna. Na volta 18, Teo Fabi abandonou a corrida, e o brasileiro foi para 15º. Com o problema de Manfred Winkelhock na volta 28 e o abandono de Piquet na 30, Ayrton subiu para o 13º lugar.

A partir daí, os pilotos à frente de Senna começaram a fazer seus pit stops e a sua tática era a de não parar nos boxes. Os abandonos de Keke Rosberg e Nigel Mansell colaboraram para Ayrton ficasse na sexta colocação na volta 52. mas na volta 54 Patrick Tambay tomou o lugar do brasileiro.

Com os pneus Pirelli desgastados Ayrton Senna não tinha mais condições de se manter na pista. Com isso, a Toleman chamou o brasileiro para os boxes na volta 57 das 75 que estavam em disputa. No retorno à pista, Senna ocupava a 10ª posição. Na volta 61, os abandonos de Jacques Laffite  e Stefan Bellof levaram Ayrton ao oitavo lugar. Na volta 67, foi a vez de Tambay deixar a corrida. Senna assumiu a sétima colocação.

Senna estava distante de De Cesaris, o sexto colocado. Sentindo um forte desgaste físico, Senna fazia todo esforço para se manter na pista, mesmo sabendo que o sétimo lugar não lhe renderia nenhum ponto. Mas a corrida só termina na bandeirada e seu primeiro ponto na F-1 poderia vir ainda na África do Sul. Na volta 71, a quatro voltas do fim, Michele Alboreto abandonou a etapa, e enfim, o sexto lugar estava consolidado para Senna.

Pontuar logo na segunda prova de sua carreira na F1 já demonstrava que ele era especial.  E quando recebeu os parabéns de Alex Hawkridge, seu chefe na Toleman, Ayrton Senna avisou: “Eu já estou pronto para o pódio. Arranje carro para isso”.

Devido ao grande desgaste físico na prova, Senna foi levado ao centro médico do autódromo para alguns exames.

 

 

Fonte

: https://www.ayrtonsenna.com.br/piloto/formula-1/temporada-1984/grande-premio-da-africa-do-sul-1984/

 

Norman Bitner

Nascido em Curitiba - PR. Administrador, bancário, atleticano, corredor de rua, canhoto.