AYRTON SENNA ÍDOLO ETERNO

Conheci o Ayrton Senna através de uma reportagem publicada na Revista Quatro Rodas da Editora Abril. Não me lembro da data mas falava a respeito de um brasileiro que se destacava no kart.

O tempo passou e aquele jovem piloto foi para a Inglaterra. Lá ele correu na Fórmula Ford e na Fórmula 3 nas quais conquistou vitórias e títulos.

Por ter sido campeão na F3 em 1983 Senna foi convidado para participar de testes em algumas equipes da Fórmula 1.

O seu primeiro teste foi na equipe Williams. Em poucas voltas no circuito de Donington Park ele surpreendeu o chefe Frank Williams.

Posteriormente ele participou dos testes na McLaren, na Toleman e na Brabham. Assinou contrato com a modesta Toleman para a temporada de 1984.

Não tinha condições de brigar pela vitória por causa das limitações do seu carro. No entanto conseguiu alguns resultados expressivos.

Um deles foi o segundo lugar no GP de Mônaco, disputado debaixo de muita chuva nas ruas do Principado.

Era o dia três de junho de 1984. Neste dia ficou definido que Ayrton Senna seria o meu novo ídolo na F1.

Mas o carro da Toleman estava muito aquém do talento do Senna. Então ele anunciou no final da temporada o seu contrato com a equipe Lotus.

Na sua segunda corrida na temporada, debaixo de muita chuva no circuito do Estoril ele superou os pilotos mais experientes e conquistou a sua primeira vitória na F1.

Também venceu em Spa-Francorchamps na Bélgica. Terminou a temporada de 1985 em quarto lugar.

Em 1986 venceu em Jerez de La Frontera na Espanha e em Detroit nos EUA. Ao final da temporada chegou em quarto lugar.

A Lotus anunciou que em 1987 contaria com o motor Honda, mais potente que o Renault. A primeira vitória de Senna em 1987 foi nas ruas de Mônaco.

A outra vitória na temporada foi nas ruas de Detroit. Senna terminou a temporada em terceiro lugar e anunciou a sua mudança para a equipe McLaren, com a qual teria maiores chances de conquistar o seu primeiro título.

Foram seis anos na McLaren, muitas vitórias e três títulos. Seriam quatro se não fosse a manobra de Balestre que favoreceu Prost em 1989.

No final de 1993 Ayrton Senna anunciou o seu contrato a equipe Williams que tinha se mostrado superior às demais nas últimas temporadas.

A grande expectativa era o quarto título mundial. No entanto, o que aconteceu no início da temporada todos nós sabemos.

Perdi o interesse pelas corridas de F1. Passei a colecionar objetos que ajudassem a manter viva a memória do meu ídolo: revistas, posters, recortes de jornal, documentários em vídeo, miniaturas de carros, capacetes, etc.

Em 2012 passei a participar de corridas de rua. Para lembrar do meu ídolo uso o boné com o S do Senna. Corro ouvindo músicas e entre elas está o Tema da Vitória.

Nos últimos anos muito se especulou a respeito dos motivos do acidente e o que o Ayrton Senna estaria fazendo nos dias atuais depois de ter encerrado a sua carreira.

Com certeza ele estaria envolvido com o automobilismo, seja com alguma equipe ou então cuidando da carreira do sobrinho Bruno.

Muito obrigado Ayrton pela inúmeras alegrias nos proporcionou ao longo da sua carreira.