Reflexão de final de ano

Diversos

O ano de 2014 está se aproximando do seu fim e o momento é oportuno para fazermos uma breve parada e refletirmos um pouco sobre cada passo que demos ao longo dos últimos doze meses.

Foram definidos os objetivos a serem atingidos e lançados os desafios a serem enfrentados. Particularmente um dos meus desafios foi correr uma prova de dez quilômetros. Apesar de não estar preparado fisicamente completei a prova no tempo esperado.

Os meses foram passando rapidamente e logo chegou a Copa do Mundo, o evento mais aguardado do ano.  Tive a oportunidade de assistir um dos jogos sediados em Curitiba. Ao chegar no primeiro degrau da escadas que dá acesso ao segundo piso da Arena pensei que estava sonhando. Mas era tudo verdade, dentro de algumas horas eu iria acompanhar um jogo da Copa na minha cidade e no estádio do meu time. Foi legal ver os argelinos torcendo alegremente pela sua seleção e contagiando os brasileiros que estavam sentados nas proximidades.

Nem vou comentar a respeito da atuação na Copa do Mundo, não vale a pena lembrar. Nos meses seguintes me desafiei diariamente no meu trabalho com o intuito de melhorar a minha produtividade. Conversei com os meus colegas, fiz mudanças nas minhas rotinas e consegui atingir o meu objetivo.

Nos finais de semana novos desafios me esperavam nas ruas de Curitiba. A cada corrida cinco quilômetros eram adicionados a conta e uma nova medalha entrava para a minha coleção.

Em setembro durante uma semana tive a oportunidade de visitar a cidade de Foz do Iguaçu, período em que visitei vários pontos turísticos e conhecer pessoas de várias cidades brasileiras. Posso dizer que vivi dois momentos muito emocionantes, visitar as Cataratas do Iguaçu e a Usina Hidrelétrica de Itaipu.

Antes do final das minhas férias fiz a minha avaliação cardiológica a depois de alguns exames soube que está tudo bem com o meu coração. Portanto, posso correr com mais tranquilidade.

O ano me reservou inúmeros momentos de felicidade, mas no mês de outubro tive de enfrentar a tristeza pela partida da minha tia Zenia. A viagem de Curitiba até São José do Rio Pardo foi tensa e demorada. Aquele tipo de viagem que ninguém quer fazer porque sabe o que vai encontrar no destino. Chegando lá pude abraçar os meus tios e primos.

Os dias se passaram e agora estou aqui contando o tempo que falta para o ano acabar. Posso dizer que ele teve mais momentos positivos do que negativos. Espero que 2015 seja marcados por muitos desafios, conquistas e momentos de felicidade.

Valeu 2014! Que venha 2015!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *