Copa do Mundo

Para mim o dia 26 de junho de 2014 foi histórico, pois tive a oportunidade de assistir um jogo de Copa do Mundo no meu país, na minha cidade e no estádio do meu time, a Arena da Baixada pertencente ao Clube Atlético Paranaense.

Até chegar a Arena tive que percorrer a pé algumas quadras até a praça que dava acesso ao estádio. Em cada esquina tinha um grupo de policiais e bastava mostrar o ingresso para seguir adiante. Pude ver vários torcedores de Argélia e Rússia se abraçando e tirando fotos entre si. Apesar de falarem idiomas diferentes era possível notar que estavam se entendendo.

Quanto mais perto estava da Arena maior era a minha emoção. Notei que os voluntários davam as boas vindas nos idiomas português, inglês, espanhol, francês e russo. Ao chegar no local onde estavam as catracas fui orientado a colocar os meus pertences na esteira do detector de metais.

Em poucos minutos a minha entrada foi liberada, mais alguns metros eu estaria dentro da Arena da Baixada e num jogo da Copa do Mundo 2014. Tive a oportunidade de encontrar o Mário Celso Cunha, Coordenador Geral da Copa no Paraná. Ele comentou que o Joseph Blatter se mostrou arrependido de não ter trazido um jogo das oitavas-de-final para Curitiba.

Apesar de ter entrado na Arena nos dois jogos testes realizados anteriormente, posso dizer que a emoção foi forte. Assim que pisei no primeiro degrau da escada que levava ao piso superior me arrepiei. Ao chegar na entrada do setor onde ficaria veio a minha memória o dia 24 de junho de 1999, dia da inauguração da Arena. Quinze anos depois está tudo muito deferente, mas foi difícil conter as lágrimas de emoção.

Pouco a pouco foram chegando os torcedores argelinos, falando em árabe a maior parte do tempo. Ao meu lado sentaram um casal brasileiro com seus dois filhos. Mesmo não entendendo nada do que os argelinos falavam entramos na brincadeira deles, cantando e fazendo as coreografias.

Mesmo no meio de tantos argelinos, nós brasileiros também torcemos para a Rússia, afinal de contas queríamos ver gols. Aliás, os russos dominaram a maior parte do primeiro tempo, estavam mais perto do segundo gol do que a Argélia do empate. Infelizmente os dois times não sabiam o que fazer com a bola quando chegavam na frente do gol e perderam várias oportunidades.

Os argelinos voltaram para o segundo dispostos a reverterem o resultado. A torcida vibrou bastante quando saiu o gol de empate. A Rússia não conseguiu virar o jogo e o empate confirmou a classificação da Argélia para a próxima etapa.  Os torcedores comemoravam como se tivessem conquistado um título. Pulavam, gritavam, cantavam e se abraçavam.

Independente do resultado final do jogo valeu ter participado de um jogo de Copa do Mundo e ver torcedores de diversos países se confraternizando.

Share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *