#TBT JUNHO 2019

02/06 – 2ª ETAPA SMELJ

O início de junho foi marcado pela segunda etapa do Circuito de Corridas da Prefeitura de Curitiba promovido pela SMELJ Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude.

O céu estava cinzento e a principal preocupação dos corredores era a chuva. Felizmente ela deu uma trégua. Larguei com tranquilidade e fui me preparando para as subidas que teria que enfrentar mais adiante.

Passei pela placa dos 5 KM com o tempo de 37:36 e sabia que dali pra frente o percurso seria mais difícil. Não tinha preocupação com o tempo que terminaria a prova e reduzi bastante o ritmo nas subidas.

Ao longo dos 10 KM encontrei várias pessoas conhecidas com quem compartilhei a minha energia. Quando entrei no último quilômetro comecei a acelerar o meu ritmo.

Passei a linha de chegada com o tempo de 1:23:35″. Fiquei muito satisfeito com o resultado alcançado diante das dificuldades enfrentadas no percurso.

 

09/06 – INCLUSIVE CORRENDO

Esta corrida foi um pouco diferente daquelas que estou acostumado a participar. Organizada pela Thomé e Santos a corrida tinha por finalidade incluir as pessoas com necessidades especiais no mundo da corrida de rua.

Como doei sangue no sábado sabia que não teria condições de forçar o meu ritmo ao longo do percurso de cinco quilômetros. No caminho passei por corredores deficientes visuais e cadeirantes, aproveitei para transmitir para eles a minha energia positiva.

Cruzei a linha de chegada com o tempo de 37:56 e fiquei muito satisfeito com o resultado.

 

16/06 – 15 KM de Santa Felicidade

Também conhecida pelo nome de 15 KM DE SANTA esta corrida tem como principal característica o seu percurso desafiador com muitas subidas.

Participei em 2018 e completei em 02 h 09 min. Portanto o meu desafio era baixar este tempo. Desde a largada fui controlando o meu ritmo para enfrentar as subidas mais adiante.

No entanto perto do km 5 encontrei duas corredoras que estavam em um ritmo mais lento que o meu. Naquele momento decidi mudar completamente a minha estratégia de corrida.

Abandonei a ideia de correr pelo recorde pessoal. Dali em diante acompanharia aquelas duas jovens corredoras até o final.

Seguimos alternando a caminhada com a corrida, conversando e compartilhando a nossa energia. Por volta do km 8 uma delas seguiu adiante pois estava melhor fisicamente. Eu segui acompanhando a outra corredora.

Terminei com o tempo de 02 h 17 min. Não bati o meu recorde mas me senti extremamente contente por ter compartilhado a minha energia positiva.

 

Corrida Verde 2019

A Corrida Verde é organizada pela Thomé e Santos e tem provas de 5, 8 e 16 quilômetros com um percurso que passa pelos parques Barigui, Tanguá e Tingui.

Em 2018 participei da prova de cinco quilômetros que tinha o seu percurso no Parque Barigui. Em 2019 resolvi encarar as subidas do percurso da prova de oito quilômetros, com largada no Parque Tanguá, passagem pelo Tingui e chegada no Barigui.

Cheguei cedo no Tanguá e aproveitei para tirar algumas fotos neste que é um dos muitos parques de Curitiba.

Estava ciente das subidas que enfrentaria ao longo dos oito quilômetros e larguei com tranquilidade. O meu objetivo era terminar com um tempo em torno de uma hora.

Completei o percurso em 1:06:43 e fiquei muito satisfeito com o resultado alcançado. Esta foi a minha quinta corrida do ano e terei muitas outras ao longo de 2019.

A. YOSHII RUNNING 2018

Neste domingo tive a oportunidade de participar de mais uma corrida com largada e chegada na Praça da Espanha em Curitiba. A corrida de hoje era patrocinada pela construtora A. YOSHII.

Sabia que enfrentaria vários trechos de subida ao longo do percurso, pois já tive oportunidade de correr outras provas naquele local.

Desde a largada me preocupei em controlar a minha frequencia cardíaca.

Após passar pela placa que sinaliza a marca dos 4 km passei a aumentar o ritmo das minhas passadas, pois sabia que a partir dali teria um longo trecho de descida.

Segui em um ritmo tranquilo até me aproximar da reta de chegada. Não acelerei muito pois não tinha ninguém que pudesse ultrapassar antes da linha de chegada e atrás de mim não tinha alguém que pudesse me ultrapassar.

Foi então que ouvi o locutor gritar “Ayrton, Ayrton, Ayrton Senna do Brasil”. Corro usando o boné com as cores do capacete do Senna e cruzar a linha de chegada ouvindo o nome do meu ídolo sem dúvida foi o momento mais emocionante da minha corrida.

Hoje atingi os 337,84  km percorridos em 2018 representando 56,31% do meu desafio de 600 km. Tenho várias corridas pela frente nos próximos meses.

A minha próxima corrida será a de 5 km da Track e Field Pátio Batel.