Férias

Férias em Brasília – Dia 2

O meu segundo dia em Brasília iniciou com uma visita ao Palácio Itamaraty.

O Palácio Itamaraty é a sede do Ministério das Relações Exteriores e foi concebido para apresentar o Brasil aos visitantes estrangeiros.

Por isso, foi construído apenas com materiais nacionais e seus salões abrigam obras apenas de artistas nascidos ou naturalizados brasileiros. O projeto é de Oscar Niemeyer e o paisagismo é de autoria de Roberto Burle Marx.

O palácio foi inaugurado oficialmente em 20 de abril de 1970 pelo presidente Emílio Garrastazu Médici, embora sua primeira recepção oficial tenha ocorrido em 14 de março de 1967 e tenha ficado aberto a visitação no dia seguinte.

O palácio é o local onde o chefe de Estado recepciona seus pares e demais autoridades estrangeiras, sendo, assim, um espaço cerimonial por excelência.

O acervo do palácio também integra elementos antigos e modernos, sendo sua decoração praticamente a mesma de sua inauguração oficial em 1970.

Observando o mobiliário vê-se a presença de peças coloniais, barrocas, neoclássicas, do início da indústria moveleira brasileira a ícones da década de 80.

Nos gabinetes do Itamaraty, o mobiliário de Sérgio Rodrigues e de Bernardo Figueiredo combinam com tapetes persas comprados em Beirute e Londres.

Móveis, quadros e tapeçarias históricos, trazidos do Palácio do Itamaraty no Rio de Janeiro, completam a decoração. Há, ainda, os jardins do paisagista Roberto Burle Marx (1909-1994) nas áreas externas e internas, do térreo ao terraço do terceiro andar.

Em seguida caminhei até o Congresso Nacional. É o órgão constitucional que exerce, no âmbito federal, as funções do poder legislativo, quais sejam, elaborar/aprovar leis e fiscalizar o Estado brasileiro (suas duas funções típicas), bem como administrar e julgar (funções atípicas).

O Congresso é bicameral, logo composto por duas Casas: o Senado Federal (integrado por 81 senadores, que representam as 27 unidades federativas (os 26 estados e o Distrito Federal) e a Câmara dos Deputados (integrada por 513 deputados federais, que representam o povo).

A semiesfera à esquerda é o assento do Senado, e a semiesfera à direita é o assento da câmara dos deputados. Entre eles há duas torres dos escritórios. O congresso ocupa também outros edifícios vizinhos, alguns deles interconectados por um túnel.

Os visitantes são recepcionados no Salão Negro por funcionários treinados para a atividade de visitação, que os guiam pelas dependências abertas ao acesso público, prestando informações sobre os aspectos arquitetônicos, as obras de arte e sobre o processo de elaboração das leis.

O Salão Negro é o principal acesso às galerias públicas do Plenário Ulysses Guimarães, na Câmara dos Deputados, e do Plenário do Senado Federal.

Com uma área de 1.100 metros quadrados, o salão é utilizado para vários fins. É por ele que o (a) presidente da República faz sua entrada no Palácio do Congresso Nacional, no dia de sua posse, para dirigir-se ao Plenário Ulysses Guimarães e prestar o compromisso constitucional.

No Salão Negro também ocorrem outros tipos de eventos, como cultos ecumênicos, exposições e manifestações políticas ou culturais.

Na sequencia fomos para o Salão Verde. É um dos locais de maior movimento da Câmara dos Deputados. É também nesse espaço que os jornalistas entrevistam os parlamentares.

Esse ambiente acesso ao Plenário Ulysses Guimarães e ao Gabinete da Presidência da Câmara dos Deputados, e possui cerca de 2 mil metros quadrados.

No Salão Verde encontram-se um jardim interno que fornece luz e ventilação, duas maquetes da estrutura física do Congresso Nacional, sendo uma tátil, e obras de consagrados artistas plásticos: o painel de azulejos Ventania (1971) e o Muro Escultório (1976), de Athos Bulcão; o Fragmento deAnjo (1977), de Alfredo Ceschiatti; a escultura Pássaro (1983) e o vitral Araguaia (1977), de Marianne Peretti, além de um grande painel de Di Cavalcanti de importante destaque na obra do artista.

Como no domingo não são realizadas sessões tivemos a oportunidade de entrar no Plenário da Câmara.  Este é o palco de debates relativos aos grandes temas nacionais e de votações das leis que irão influenciar a vida de todos os brasileiros.

Em seguida fomos para o Salão Azul, ambiente que que dá acesso ao Plenário do Senado Federal.

Atualmente, o Senado Federal possui 81 senadores, que através do voto majoritário, são eleitos e exercem seus cargos para mandatos de oito anos, sendo que são renovados em uma eleição um terço das cadeiras e na eleição subsequente dois terços delas.

 

 

 

 

 

Norman Bitner
Nascido em Curitiba - PR. Administrador, bancário, atleticano, corredor de rua, canhoto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.