TÚNEL DO TEMPO: JANEIRO 2016

Corridas Túnel do Tempo

O mês de janeiro de 2016 foi marcado por duas corridas de 10 km.

24/01 – CORRIDA DA PONTE

Esta foi a prova que abriu a temporada 2016. Foi realizada onde está localizada a Ponte Estaiada de Curitiba.

O percurso da prova tinha cinco quilômetros, portanto na prova de dez seriam duas voltas. Como moro perto da ponte tive oportunidade de treinar no local em alguns dias. Sabia que a minha principal dificuldade seria coordenar o cérebro e as pernas para a nova distância, afinal de contas estava acostumado com as provas de 5 KM.

Larguei com tranquilidade e procurei me preservar para enfrentar as subidas. Completei a primeira volta da prova em 38:42, agora tinha mais cinco quilômetros pela frente.

Apesar de ter um bom espaço livre preferi seguir em ritmo lento do que acelerar. Caminhei mais do que trotei, pois escolhi poupar as minhas energias para os 100 metros finais.

Passei então a controlar a distância que faltava para o final. Fui acelerando aos poucos e quando cheguei na marca de cem metros para o final iniciei a minha arrancada.

Ufa, primeira corrida de 10 km do ano cumprida. Valeu a pena ter participado da prova e ter encontrado várias pessoas amigas. Sem dúvida foi muito bom ouvir o pessoal me incentivando ao longo do percurso.

 

31/01 – BATEL RUN

Esta foi a minha segunda prova da temporada. A largada aconteceu na Praça da Espanha, local que marcou a minha infância. Desde o início sabia que teria dificuldades para enfrentar as diversas subidas do percurso.

Poucos metros depois da largada após a primeira curva enfrentei a primeira subida. Segui mantendo um bom ritmo sem forçar nas ultrapassagens. Em seguida passei a alternar entre o trote e a caminhada visando me preservar para as outras subidas mais adiante.

Sem dúvida o trecho mais complicado do percurso foi a Martin Afonso com as suas muitas subidas e descidas alternadas. Aproveitei para acelerar um pouco as passadas nas descidas e em todas as oportunidades o Adidas Ultra Boost correspondeu imediatamente.

Depois de enfrentar a última subida comecei a acelerar e acompanhar a distância que faltava para o final. Cruzei a linha de chegada com o tempo de 1:19:59.

Enfim, valeu a pena participar de uma prova bem organizada e conquistar mais uma medalha para a minha coleção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *