Neste domingo enfrentei pela oitava vez os 21 quilômetros da Meia Maratona. O percurso era bastante desafiador e o meu objetivo era completar em menos de três horas.

A grande novidade do percurso era a largada e a chegada em lugares diferentes.

Larguei com tranquilidade e segui em um ritmo tranquilo. Dividi o percurso em três partes de sete quilômetros.

Completei o primeiro terço da prova em cerca de 55 minutos, antes do tempo planejado.

Cheguei na metade da prova (10,5 km) com o tempo de 1 hora 20 minutos. Portanto em condições de completar no tempo planejado.

No entanto no km 17 a situação complicou. Senti um desconforto muscular na coxa esquerda. Naquele momento mesmo com tempo suficiente para terminar a prova antes de três horas escolhi seguir em um ritmo mais lento para terminar sem dores.

Um poucos mais adiante passei a contar com a escolta das motos. Trotei um pouco em alguns momentos mas logo voltei para a caminhada.

Ao entrar no último quilômetro notei várias pessoas na calçada incentivando e mandando muita energia positiva.

Faltando cerca de duzentos metros para a chegada as panturrilhas começaram a doer. Respirei fundo, me concentrei e lembrei do meu ídolo Ayrton Senna na última volta da sua primeira vitória no Brasil, com apenas uma marcha.

Segui com muito cuidado, chorando de emoção. Cruzei a linha de chegada com o tempo de 3 horas e 20 minutos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *