Nesta quarta-feira, dia 09 de Fevereiro, a Enviada Especial do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (UNHCR / ACNUR) – Angelina Jolie – fez sua terceira visita ao capitólio dos Estados Unidos e participou de algumas reuniões visando discutir sobre o futuro da “Lei da Violência Contra a Mulher” (Violence Against Women Act), em Washington, D.C.

Jolie trabalhou em estreita colaboração com os patrocinadores e defensores do projeto de lei para lidar com o impacto da violência doméstica e os efeitos a longo prazo do trauma na saúde das crianças. Em um comunicado, a cineasta de 46 anos se manifestou dizendo:

 

“Temos que entender os efeitos traumáticos do abuso e colocar a saúde, a segurança e o tratamento das crianças no centro de como os nossos sistemas legais e médicos abordam a violência doméstica. Estas são questões nacionais e globais para a saúde e o bem-estar das crianças e famílias.”

A estrela de “Eternos” se reuniu com os senadores Durbin, Ernst, Feinstein e Murkowski e defensores da VAWA, bem como a Embaixadora, Susan E. Rice, a diretora do Conselho de Políticas Domésticas do presidente Biden; com o Administrador da Agência de Proteção Ambienta, Michael S. Regan; e a oradora assistente Katherine Clark.

Além disso, Jolie também se emocionou durante uma coletiva de imprensa ao falar sobre as vítimas e sobreviventes da violência doméstica, principalmente as crianças.

Esta foi a terceira viagem de Jolie a D.C. Ela já havia visitado a capital em dezembro do ano passado, na companhia sua filha Zahara, onde as duas se encontraram com legisladores para apoiar a VAWA.

• Fonte: People

Tradução: Angelina Jolie Brasil visitada em 09/02/2022

Vídeo: