Corrida Maluca

Corrida Maluca

Para encerrar a minha temporada de 2018 participei de uma corrida completamente diferente daquelas que estou acostumado.

Os participantes podiam escolher a bateria em que desejavam largar. Alguns minutos antes da largada recebemos as orientações a respeito do percurso.

Nos foi mostrada uma foto do primeiro local para onde deveríamos ir. Chegando lá conheceríamos qual seria o próximo ponto da nossa corrida maluca.

Não existia percurso definido, ou seja, cada participante poderia escolher qual o caminho a percorrer para chegar no local definido.

Portanto, independente do ritmo de corrida era importante planejar qual o melhor caminho para chegar ao destino indicado.

O meu primeiro destino foi o Teatro Guaíra. Dentre os caminhos disponíveis escolhi aquele que julguei o melhor considerando as características de cada um.

Chegando lá encontrei a equipe de apoio com a foto do próximo destino. Enquanto descansava e me hidratava planejei o caminho até a Praça Vinte e Nove de Março.

Por causa do calor preferi seguir em um ritmo de trote lento. Não me preocupei com a distância percorrida pois o que interessava era chegar com facilidade no destino.

Na Praça Vinte e Nove de Março conheci o destino seguinte: a Arena da Baixada. Em alguns trechos as condições da calçada proporcionaram um ritmo mais rápido.

Ao chegarmos em frente da Arena soubemos que o último trecho da nossa corrida era a volta para o ponto de partida.

Este último trecho foi mais tranquilo. Completei a corrida com a distância de 8,3 KM no tempo de 1:08. Enfim, foi uma corrida muito divertida.