11ª Corrida Noturna Unimed

Neste sábado participei da minha segunda corrida noturna em 2015. A primeira delas foi em janeiro na Barigui Race e agora foi a vez da Corrida Noturna Unimed. Para promover a prova os organizadores utilizaram uma capivara, um dos animais que habitam o Parque Barigui. Durante vários dias foram divulgados vídeos da Capi treinando pelas ruas e parques da cidade.

Esta corrida não fazia parte da minha lista de corridas que pretendo participar ao longo do ano, mas algumas semanas antes do término das inscrições resolve participar. Cheguei ao campus da Universidade Positivo faltando cerca de uma hora e meia para a largada. As condições climáticas não eram muito animadoras. Por causa da chuva que caía os participantes preferiram permanecer em um local coberto próximo da largada.

Estava consciente das dificuldades que enfrentaria durante a prova. Larguei com muito cuidado e logo acionei a minha lanterna que mostraria a sua utilidade logo nos primeiros metros. Para enorme surpresa dos participantes os postes de iluminação do campus estavam apagados.

Correr no asfalto no molhado e no escuro se tornou algo muito perigoso. A minha lanterna iluminava alguns metros na minha frente e a luz era refletida nos tênis e camisetas. Estes eram os pontos de referência.

Por causa das condições adversas da prova preferi fazer uma corrida conservadora sem forçar muito o ritmo. Quando tinha espaço disponível aproveitava para acelerar um pouco e o Adios Boost correspondia imediatamente.

Como estava sem a minha mochila de hidratação senti a falta de água ao longo do percurso. O posto de hidratação estava localizado na marca dos 3,5 km. Não me preocupei com o tempo percorrido, segui no meu ritmo e quando possível acelerava as minhas passada.

Cruzei a linha de chegada com 37 minutos e 46 segundos. Logo adiante estavam as barracas com distribuição de água, frutas e isotônico.  Fiquei decepcionado com  medalha de plástico, algo incompatível com o valor cobrado pela inscrição.

Apesar de tudo valeu a pena participar da corrida e somar mais cinco quilômetro pra conta.  Nesta prova tive a oportunidade de experimentar a calça de compressão TechFit Power da Adidas.

Demorei um pouco para me acostumar, mas logo que comecei a correr pude perceber os benefícios da compressão. Ela reduz a vibração muscular e consequentemente as dores. Sem dúvida foi um bom investimento e vai me ajudar bastante nas próximas corridas.