3ª ETAPA SMELJ 2019

Aconteceu neste domingo a terceira etapa do Circuito Adulto de Corrida de Rua da Prefeitura de Curitiba organizado pela SMELJ – Secretaria do Esporte, Lazer e Juventude.

Assim como nas etapas anteriores a corrida de hoje foi realizada em um local diferente daqueles onde estou acostumado a correr. Portanto, as características do percurso eram um grande desafio.

Mesmo não conhecendo o percurso procurei manter um ritmo abaixo de 7:20/KM. Cheguei na marca de 5 KM com o tempo de 36:35. Se mantido o ritmo médio completaria prova com um tempo em torno de 1:13.

No entanto, por causa das subidas a partir do km 6 preferi reduzir o meu ritmo. A partir de então o objetivo era terminar com um tempo de 1:20.

Fui controlando o tempo e alternando o trote com a corrida. Comecei a acelerar as minhas passadas quando faltavam trezentos metros.

Cruzei a linha de chegada com o tempo de 1:20:24 e uma velocidade de 19,6 KM/H. Fiquei muito contente por ter concluído mais uma corrida.

Cheguei na marca de 629 KM percorridos em 2019. Faltam 171 KM para cumprir o meu desafio de 800 KM.

23ªCORRIDA CORONEL SARMENTO

Neste domingo aconteceu a 23ª edição da Corrida Coronel Sarmento, patrono a Polícia Militar do Estado do Paraná.

A prova teve como local de largada e chegada o Quartel General da PM e contou com a participação de cerca de quatro mil corredores.

No pátio do quartel estavam expostos alguns veículos utilizados pela corporação além de cães do Corpo de Bombeiros.

Às sete horas iniciaram as provas de cinco e de dez quilômetros. Conhecendo as características do percurso de 5 KM larguei com tranquilidade e logo fui procurando espaço para realizar ultrapassagens.

Enfrentei algumas dificuldades para ultrapassar, mas consegui manter um bom ritmo de corrida. Em seguida reduzi um pouco o ritmo até completar quatro quilômetros.

Ao entrar no último quilômetro acelerei as minhas passadas. Acompanhei a minha frequência cardíaca e a distância que faltava para o final.

Para a minha surpresa quando me aproximei da linha de chegada o locutor gritou “Ayrton, Ayrton, Ayrton Senna do Brasil!!!”. Fiquei muito contente, pois naquele momento estava ouvindo nos meus fones o Tema da Vitória.

Sem dúvida foi o momento mais emocionante da prova e fiquei muito contente com a homenagem.

Cheguei a marca de 614 km percorridos em 2019. O meu próximo desafio será a terceira etapa do circuito da Prefeitura de Curitiba em um percurso diferente daqueles onde estou acostumado a correr.

MEIA MARATONA UNINTER 2019

A corrida deste domingo tinha um significado muito importante. Afinal de contas seria a minha sétima meia maratona e marcaria o meu aniversário de sete anos no mundo das corridas de rua.

A largada foi antecipada para às seis horas, portanto antes do dia amanhecer. A temperatura de 2ºC indicava que enfrentaria uma corrida difícil.

O objetivo era completar o percurso em menos de três horas, também conhecido como SUB3. Conhecendo as características do percurso eu sabia das muitas dificuldades que enfrentaria ao longo dos vinte e um quilômetros.

Sendo assim procurei manter um ritmo confortável e segui tranquilo administrando o tempo. Dividi o percurso em três parte de sete quilômetros.

Completei a primeira parte em 57:00, o tempo projetado era de 59:58. Fui em frente e acelerava um pouco nas descidas.

Cheguei na marca dos quatorze quilômetros com o tempo de 1:58:01 enquanto o projetado era de 1:59:56. Portanto considerando dois terços da prova completados o tempo SUB 3 era viável.

Ao chegar na placa que marcava os 17 km o meu tempo era de 2:24:54, bem perto do tempo projetado de 2:25:38. A partir de então o meu ritmo passou a ficar muito lento e ao chegar na placa dos 18 km o meu tempo estava acima do projetado.

Faltando três quilômetros para o final mudei a minha estratégia. Cruzar a linha de chegada não era mais prioridade. O mais importante era terminar bem.

Ao completar os vinte quilômetros senti uma dor na panturrilha esquerda. Fiz uma breve parada, alonguei um pouco, respirei fundo e segui bem lento no último quilômetro.

Mesmo percebendo que a dor tinha passado preferi continuar em um ritmo lento, pois temia que a dor voltasse mais perto do final.

Cruzei a linha de chegada com 03:06. Fiquei contente com o resultado diante de todas as dificuldades enfrentadas.

Antes, durante e depois da corrida tive a oportunidade de receber muita energia positiva de várias pessoas.

Recebi muito cumprimentos pelos meus sete anos no mundo das corridas de rua.

A.YOSHII RUNNING 2019

A corrida patrocinada pela construtora A.YOSHII tem um significado muito especial para mim por causa do local de largada e chegada: a Praça da Espanha.

A praça fez parte do início da minha infância, pois morei a cerca de duas quadras dali. Portanto, a viagem no tempo é inevitável.

Sabendo das características do percurso de 5 km larguei com tranquilidade e fui controlando o meu ritmo até completar a distância de quatro quilômetros

A partir dali poderia acelerar o ritmo das minhas passadas, pois até o final teria somente descida.

De acordo com o meu Garmin completei o percurso em 37:27, o meu melhor tempo no ano para os 5 km.

Com esta corrida alcancei a marca de 552,48 km percorridos em 2019, distância que representa 71,56% da minha meta de 800 km.


80’S NIGHT RUN

No sábado tive a oportunidade de participar da 80’S NIGHT RUN, uma corrida noturna promovida pela Global Vita tendo como tema os anos 80.

Apesar de não gostar de corridas noturnas pelas suas características procuro participar de pelo menos uma por ano. Cheguei ao local do evento com uma antecedência cerca de uma hora em relação ao horário da largada.

Aproveitei para conversar com algumas pessoas. Faltando cerca de quinze minutos para a largada iniciei o meu ritual: alongamento, aquecimento, ajuste dos tênis e da lanterna de LED.

Sabendo das dificuldades que poderia enfrentar no percurso por causa da iluminação das ruas resolvi usar a minha lanterna. Assim consegui iluminar o meu caminho em torno de dois metros na frente.

Larguei com muito cuidado, demorei um pouco para encontrar o ajuste ideal da lanterna mas mantive um ritmo rápido e completei o primeiro quilômetro em em 6:04.

No km 3 reduzi o ritmo para enfrentar um subida. Depois fu me controlando até quando faltavam cerca de duzentos metros para o final. Pouco antes da última curva fui ofuscado pelo flash de um fotógrafo.

Por alguns segundos não consegui ver nada. Observei quem estava no meu caminho, tracei um linha a ser percorrida e acelerei. Estava tão rápido que quase atropelei uma fotógrafa que estava bem próxima da linha de chegada.

Desviei dela quando estava cerca de três metros. Fiquei muito preocupado depois, pois certamente ela deve ter se assustado.

Peguei a minha medalha, tomei água e caminhei um pouco para me recuperar do susto. Não pude conversar com a fotógrafa, pois ela estava na linha de chegada tirando fotos dos corredores.

Então procurei por alguém da equipe dela para explicar o que aconteceu e pedir desculpas pelo susto.

De acordo com o meu Garmin completei os 5 km em 37:27, o meu terceiro melhor tempo em corridas noturnas.

Com esta corrida alcancei a marca de 554,84 km percorridos em 2019, distância que representa quase 70% do meu desafio.

CIRCUITO DAS ESTAÇÕES INVERNO 2019

Quando acordei às cinco horas a primeira coisa que fiz foi conferir a temperatura: 0ºC. Esta seria a temperatura que eu iria enfrentar durante a corrida deste domingo.

Cheguei ao local de realização da prova um pouco depois das seis horas. Como a estrutura estava montada dentro do Shopping Mueller os corredores ficaram protegidos do frio.

Alguns minutos antes da largada verifiquei a temperatura: -1ªC. A minha estratégia era fazer uma corrida conservadora sem forçar o meu ritmo.

Como a manga da minha camisa cobria o meu relógio não conseguia conferir o meu ritmo e o tempo decorrido. Puxar a manga a todo instante iria tirar a minha concentração. Me senti aquecido próximo do km 6.

Segui em um ritmo lento mas seguro e caminhei nas subidas. Comecei a acelerar quando faltavam cerca de quinhentos metros para o final da prova.

Na chegada travei o meu cronômetro mas não prestei atenção no tempo final. Foi uma corrida muito sofrida em que me mantive bastante concentrado para não cometer nenhum erro.

Ao chegar em casa verifiquei no meu Garmin que completei o percurso em 1 hora, 21 minutos, 07 segundos, algo que me deixou muito surpreso.

Com a corrida de hoje alcancei a marca dos 524,56 KM percorridos em 2019, representando 65,57% da minha meta de 800 KM até o final do ano.

15 KM de Santa Felicidade 2019

Aconteceu hoje em Curitiba a corrida de 15 KM de Santa Felicidade. Também conhecida pelo nome de 15 KM DE SANTA tem como principal característica o seu percurso desafiador com muitas subidas.

Participei desta corrida em 2018 e completei em 02 h 09 min. Portanto o meu desafio era baixar este tempo. Desde a largada fui controlando o meu ritmo para enfrentar as subidas mais adiante.

No entanto acho que perto do km 5 encontrei duas corredoras que estavam um um ritmo mais lento que o meu. Naquele momento decidi mudar completamente a minha estratégia de corrida.

Abandonei a ideia de correr pelo recorde pessoal. Dali em diante acompanharia aquelas duas jovens corredoras até o final.

Seguimos alternando a caminhada com a corrida, conversando e compartilhando a nossa energia. Por volta do km 8 uma delas seguiu adiante pois estava melhor fisicamente. Eu segui acompanhando a outra corredora.

Terminei com o tempo de 02 h 17 min. Não bati o meu recorde mas me senti extremamente contente por ter compartilhado a minha energia positiva.


Corrida inclusiva

Neste domingo participei da INCLUSIVE CORRENDO, um corrida um pouco diferente daquelas que estou acostumado a participar. Organizada pela Thomé e Santos a corrida tinha por finalidade incluir as pessoas com necessidades especiais no mundo da corrida de rua.

Como doei sangue no sábado sabia que não teria condições de forçar o meu ritmo ao longo do percurso de cinco quilômetros. No caminho passei por corredores deficientes visuais e cadeirantes, aproveitei para transmitir para eles a minha energia positiva.

Cruzei a linha de chegada com o tempo de 37:56 e fiquei muito satisfeito com o resultado. Alcancei a marca de 443,40 KM percorridos em 2019, distância que representa 55,43% do meu desafio de 800 KM.

Ter conseguido atingir a metade do meu desafio antes do final do primeiro semestre me deixou contente. Mas ainda tenho muitos desafios pela frente.

2ª ETAPA SMELJ 2019

Neste domingo tive a oportunidade de participar da segunda etapa do Circuito Adulto de Corridas de Rua de Curitiba promovido pela SMELJ Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude.

As condições climáticas estavam completamente diferentes do domingo passado. O céu estava cinzento e a principal preocupação dos corredores era a chuva. Felizmente ela deu uma trégua.

Apesar de não ter corrido naquele percurso procurei analisar no dia anterior as suas características. Larguei com tranquilidade e fui me preparando para as subidas que teria que enfrentar mais adiante.

Passei pela placa dos 5 KM com o tempo de 37:36 e sabia que dali pra frente o percurso seria mais difícil. Não tinha preocupação com o tempo que terminaria a prova e reduzi bastante o ritmo nas subidas.

Ao longo dos 10 KM encontrei várias pessoas conhecidas com quem compartilhei a minha energia. Quando entrei no último quilômetro comecei a acelerar o meu ritmo.

Passei a linha de chegada com o tempo de 1:23:35″. Fiquei muito satisfeito com o resultado alcançado diante das dificuldades enfrentadas no percurso.

Esta ficará marcada por ser aquela em que atingi a marca dos 4.000 KM percorridos desde que deixei o sedentarismo em setembro de 2011.

Também avancei no meu desafio de percorrer 800 KM em 2019. Cheguei na metade com um mês de antecedência.


2ª Corrida da Casa Militar

Na manhã fria deste domingo aconteceu a Corrida da Casa Militar, órgão de assessoramento e apoio ao Governo do Estado do Paraná. O local da largada foi o Palácio Iguaçu, sede do Governo do Estado.

O percurso das provas de cinco e de dez quilômetros era bastante conhecido dos corredores apesar de algumas alterações em relação que é utilizado em outras corridas realizadas.

Sem dúvida o grande desafio para os corredores era enfrentar o frio de aproximadamente 8ºC. Larguei com cuidado e procurei fazer algumas ultrapassagens logo no início da corrida.

Segui em um ritmo confortável até chegar na placa que marcava 4 KM, quando então comecei a acelerar o ritmo das minhas passadas,

Completei o percurso em 36:48, o meu melhor tempo no ano em corridas de 5 KM. Fiquei muito contente com o resultado. O frio não atrapalhou a minha corrida. Serviu de preparação para as condições climáticas que enfrentarei no mês de junho.

No final de semana alcancei a marca de 400 KM percorridos no ano, ou seja, metade do meu desafio de percorrer 800 KM em 2019.

Com a aproximação do inverno o frio estará presente nas corridas que participarei em junho.